Independence Day: O Ressurgimento

EMMERICH, Roland. 2016.

Um dedo médio de 165 milhões de dólares para o espectador.

Em seus primeiros cinquenta minutos, esta obra é tudo que poderíamos desejar de um filme-desastre: personagens carismáticos, conflitos clássicos, vilões gloriosamente caricatos e visuais requintados para retratar o fim da civilização. É inexplicável, portanto, o que acontece neste ponto para o filme ir do muito bom ao tenebroso, tornando-se quase um outro, desprezível e preguiçoso projeto, tão mal feito que denuncia uma produção certamente caótica por trás dos bastidores. “O Ressurgimento” é repulsivo não pelo que poderia ter sido, mas pelo que de fato foi e que desistiu de ser, subitamente, no meio do caminho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s